Como comprovar assédio moral no trabalho?

Como comprovar assédio moral no trabalho?

O assédio moral é um problema constante em ambientes empresariais. A grande questão é que a maioria das pessoas não sabe como fazer para conseguir provar esse tipo de abuso. Outras sequer sabem que isso existe e confundem-no com outros tipos de assédio, que podem ou não ter relação com o moral. Essas pessoas, acabam por sofrer esse tipo de problema e não fazem nada por não saberem, exatamente, o que está acontecendo.

No artigo de hoje, vamos apresentar a definição de assédio moral e, principalmente, o que você pode fazer para comprovar esse tipo de abuso nos ambientes de trabalho. Acompanhe!

O que pode ser considerado assédio moral?

O assédio moral pode ser definido como uma espécie de exposição de um trabalhador a determinadas situações humilhantes e constrangedoras, de forma repetitiva e durante um tempo prolongado, ocorrendo sempre durante a jornada do trabalho e no pleno exercício de suas funções.

Geralmente, esse tipo de abuso ocorre em relações hierárquicas autoritárias e sem muita simetria. Além disso, é comum que o assédio moral ocorra com mais frequência de cima para baixo, ou seja, um superior agredindo um trabalhador de cargo inferior. Em muitos casos, o objetivo do abusador é fazer com que o empregado desista do trabalho.

No entanto, as práticas que caracterizam o assédio moral não se limitam apenas a ameaças, piadas ou insultos. Também podemos identificar o abuso em casos em que as instruções são passadas de forma imprecisa para a execução dos trabalhos e quando há excesso de atividades, isolamento da vítima dos demais funcionários, cobrança excessiva e, em alguns casos, até mesmo, restrição quanto ao uso do banheiro.

O grande problema é conseguir identificar esse tipo de abuso. Isso porque a cobrança e as avaliações de trabalhadores são muito comuns e, frequentemente, executadas nas empresas — e, quando feitas de forma correta, não configuram assédio moral.

Portanto, antes de identificar esse tipo de abuso, é necessário observar alguns elementos essenciais, mas isso será assunto para o nosso próximo tópico. Continue lendo!

Como identificar o assédio moral nas relações de trabalho?

Agora que você entendeu o que é assédio moral, vamos mostrar como identificar esse tipo de problema. Primeiramente, as condutas depreciativas devem ocorrer de forma repetitiva e por muito tempo.

Além disso, é necessário verificar se a conduta do abusador é exclusiva para com o empregado. Por exemplo: dar o título de “pior funcionário do mês” a um funcionário, acrescido de outras práticas abusivas, é um sinal claro de assédio moral.

Como provar que houve o assédio moral?

Após identificar o assédio moral, esbarramos em outra barreira muito complexa de ser superada: como provar esse tipo de abuso no ambiente de trabalho. Afinal, em muitos casos, não é possível gravar o ato, e alguns funcionários têm medo de se comprometer acusando os seus superiores.

Sendo assim, é necessário que você tome algumas atitudes momentos após sofrer os abusos para conseguir provar o assédio moral em um eventual processo judicial na Justiça do Trabalho.

Anote as datas dos abusos

Uma prática muito importante é anotar a data dos abusos. Apesar de não ser uma prova concreta de que o fato ocorreu, isso dará mais credibilidade ao abusado no momento de relatar o abuso à autoridade judiciária trabalhista. Além disso, anotar as datas dos abusos ajudará as testemunhas a lembrarem melhor do dia do fato, além de também acrescentar credibilidade à fala delas.

Registre o conteúdo das ofensas e o nome do agressor

Outro detalhe muito importante é registrar o conteúdo das ofensas sofridas, bem como o nome do agressor. Esse registro pode ser feito em um momento reservado, de preferência, por escrito, para não chamar a atenção de nenhuma pessoa. Faça isso de forma muito sutil, pois, caso o abusador veja o que está fazendo, provavelmente, saberá que você está reunindo provas contra ele.

Pense em algumas testemunhas

Os depoimentos de testemunhas, como colegas de departamento ou outras pessoas que trabalham ou prestam serviços dentro da empresa, representam um elemento-chave para se conseguir provar o assédio moral. Sendo assim, quando as situações de abuso ocorrerem, lembre-se das pessoas que testemunharam o fato — elas podem ajudá-lo no momento de provar esse tipo de assédio.

Fique atento às ofensas escritas

Apesar de não ser muito comum, algumas pessoas que praticam abusos com os funcionários de uma empresa podem deixar pequenos rastros dessa prática em e-mails, memorandos ou, até mesmo, nas mensagens de texto. Se você tem algum desses elementos, não descarte-o.

Eles são uma prova muito forte de que você sofreu assédio moral e já carregam, em si, uma série de outras informações que contribuirão para o processo a seu favor, como o nome do abusador e as datas em que os fatos ocorreram. Por fim, é importante que você possa utilizar algumas ferramentas que podem auxiliar na obtenção de provas contra o assédio moral.

Uma delas é o aplicativo TrabaLei. Com ele, é possível fazer o armazenamento de diversas provas de forma segura e, principalmente, de modo muito sutil e reservado.

Como evitar esse tipo de situação?

Agora que você aprendeu como comprovar assédio moral, vamos mostrar como você pode evitar esse tipo de atitude em seu ambiente de trabalho. Mesmo que tenha reunido informações suficientes para ingressar com uma reclamação trabalhista, é importante saber o que fazer para cessar a agressão o mais rápido possível.

Uma das formas mais eficientes de se fazer isso é evitando conversas particulares com o agressor. Geralmente, os abusos acontecem nessas oportunidades, sendo assim, é interessante se precaver e não ficar sozinho com a pessoa que comete abuso. Além disso, uma ótima forma de prevenir esse tipo de problema é evitando dar muita atenção aos abusos, por mais que eles atinjam a fundo a sua autoestima.

Quando você dá muita importância a esse tipo de situação, costuma alimentar a pessoa que ofende, fazendo-a querer praticar ainda mais o ato que o deixou para baixo.

Saber evitar é tão importante como comprovar assédio moral. Entretanto, independentemente disso, você jamais poderá deixar essa situação se estender por muito tempo. O ideal é procurar auxílio o mais rápido possível para fazer com que as agressões parem imediatamente.

Se você ainda tiver alguma dúvida sobre esse assunto e quiser conversar mais com um especialista, entre em contato conosco. Nós temos uma equipe especializada e bem treinada para atendê-lo e responder todos os seus questionamentos!

Deixe uma resposta

Fechar Menu