Conheça a síndrome de Burnout  e saiba como evitá-la

Conheça a síndrome de Burnout  e saiba como evitá-la

Você já ouviu falar da síndrome de Burnout? Trata-se de uma doença cada vez mais comum e que tem origem nas rotinas profissionais cada vez mais estressantes vividas pelas pessoas.

Neste post, vamos responder as dúvidas mais comuns sobre a síndrome de Burnout. Por isso, siga a leitura e informe-se!

O que é a síndrome de Burnout e quais são as suas principais características?

A síndrome de Burnout é uma doença resultante do esgotamento mental e físico das pessoas, por conta de suas intensas atividades no trabalho.

O termo Burnout foi criado em 1974 pelo psicólogo Herbert J. Freudenberger. É a junção de duas palavras da língua inglesa: burn (queima) e out (exterior), trazendo a ideia de desgaste até o limite.

A principal característica deste mal é a alteração emocional e comportamental das pessoas que sofrem com ela.

Apesar de ser algo cada vez mais comum, poucos percebem a presença da síndrome de Burnout e procuram ajuda profissional.

Quais são os principais sintomas?

O estresse e a falta de vontade de sair da cama para trabalhar ou desenvolver as atividades do dia a dia são os principais sintomas do Burnout. Sem dúvida, qualquer pessoa pode passar por essas situações esporadicamente, mas quando falamos da síndrome, elas se apresentam diariamente.

Além dessas, a síndrome de Burnout também pode ter outras manifestações. Entre as principais, destacamos as seguintes:

  • sensação contínua de cansaço;
  • frequentes dores de cabeça;
  • dificuldades para dormir;
  • falta ou excesso de apetite;
  • sentir-se inseguro ou fracassado;
  • falta de foco no trabalho;
  • isolamento social e falta de comunicação.

O que causa a síndrome de Burnout?

O grande acúmulo de responsabilidades em casa e no trabalho pode favorecer, no indivíduo, o desenvolvimento do nervosismo, do sofrimento psicológico e até mesmo problemas físicos.

Profissionais com longas jornadas de trabalho, como enfermeiros, policiais, porteiros, entre outros, também podem desenvolver o Burnout por conta do esgotamento.

O que pode ser feito para evitar a síndrome de Burnout?

Algumas ações podem contribuir para que a síndrome de Burnout não aconteça. Listamos alguns exemplos. Veja!

Invista em hobbies

É importante desenvolver uma atividade prazerosa, simplesmente por diversão. Pode ser assistir séries, tocar um instrumento musical, fazer artesanato, aprender novos idiomas etc.

Faça atividades físicas

Também são muito importantes as atividades físicas diárias, pois além de melhorar a saúde do corpo, elas também ajudam a mente a relaxar. Mesmo que você não goste de academia, pode fazer exercícios ao ar livre, como uma caminhada em praças e parques.

Passe um tempo de qualidade com a família

Dedique algumas horas da sua semana para ficar com a sua família ou amigos. Converse com as pessoas, troque experiências, fale sobre as suas frustrações, vontades e planos para o futuro. Essa troca é muito rica para a sua saúde mental.

Agora você já sabe um pouco mais sobre a síndrome de Burnout e como preveni-la. Por isso, evite o esgotamento.

E para que mais pessoas tenham esse importante conhecimento, que tal compartilhar este post em suas redes sociais?

Deixe uma resposta

Fechar Menu